A Bandeira

A bandeira nacional da Albânia é uma bandeira vermelha com uma águia negra de duas cabeças (Bicéfala). Deriva do brasão, de desenho similar, de Gjergj Kastriot Skanderbeg, um líder albanês do século XV que esteve à frente da revolta contra o Império Otomano que resultou num breve período de independência da Albânia, entre 1443 e 1478.

A bandeira atual foi oficialmente adoptada a 7 de abril de 1992, mas anteriores estados albaneses, como o Reino da Albânia e o estado comunista do pós-guerra usaram uma bandeira basicamente igual, com o primeiro a incluir oCapacete de Skanderbeg sobre a águia e o segundo uma estrela vermelha orlada a amarelo na mesma posição.

O escudo

emblema da Albânia é uma adaptação da bandeira da Albânia. O emblema acima da cabeça das duas-cabeças de águia é o capacete de Skanderbeg, encimada com cornos de cabra.

O emblema tem dimensões de 1:1.5. Por vezes é considerada a violar a regra do esmalte, porque, na heráldica inglesa e francesa, sable (preto) é considerado uma cor, enquanto que noutros países, muitas vezes, é considerada uma pele.

Hino

Hymni i Flamurit é o hino nacional da Albânia. A letra foi escrita pelo poeta albanês Aleksander Stavre Drenova, tendo sido publicada originalmente como um poema na Liri e Shqipërisë (Liberdade da Albânia), um jornal albanês de Sófia, na Bulgária. A música do hino foi composta pelo compositor romeno, Ciprian Porumbescu.

Letra e tradução

Hymni i Flamurit (em Albanês) Hino à bandeira (em Português)
Rreth   flamurit të përbashkuar, Unidos em torno da bandeira,
Me një dëshirë dhe një qëllim, Com um único desejo e intenção,
Të gjithë Atij duke iu betuar, Deixem-nos dar a nossa palavra de honra
Të   lidhim besën për shpëtim. Combater   pela nossa salvação
Prej lufte veç ay largohet, Só   quem nasceu traidor
Që   është lindur tradhëtor, Foge   à luta.
Kush   është burrë nuk friksohet, O   bravo não desanima,
Po vdes, po vdes si një dëshmor. Mas cai, como mártir da nossa causa.
Në dorë armët do t’i mbajmë, Manter-nos-emos de armas na mão,
Të mbrojmë Atdheun në çdo vënd, Protegendo   a nossa Pátria.
Të   drejtat tona ne s’i ndajmë, Não deixaremos perder os nossos direitos,
Këtu   armiqtë s’kanë vënd. Não há aqui lugar para inimigos.
Se Zoti vet e tha me gojë, Pois   disse o Senhor,
Që   kombe shuhen përmbi dhé, Que as nações seriam varridas da Terra,
Po Shqipëria do të rrojë, Mas   a Albânia sobreviverá,
Për   të, për të luftojmë ne. Por sua causa, é por ela que lutamos.