A autoridade consular trabalha com o propósito básico de não permitir que os cidadãos albaneses em trânsito, residentes ou domiciliados sofram qualquer discriminação.

Todo problema relativo à detenção, prisão ou falecimento de cidadão albanês deverá ser imediatamente levado ao conhecimento da autoridade consular albanesa na jurisdição do fato.

O consulado, entretanto, não pode ser responsabilizado por dívidas e despesas incorridas por albaneses, nem por sua repatriação (a não ser em casos excepcionais, devidamente autorizados pelo Ministério das Relações Exteriores da Albânia), e tampouco pela contratação de advogados para eventual defesa de cidadão albanês junto a órgãos judiciários brasileiros, a menos que seja comprovadamente desvalido, e a critério exclusivo da autoridade consular.